Av. da República-Lisboa.

Muitos Lisboetas teimam em não querer ver as bicicletas que por eles passam. Que não existem, que nunca viram nenhuma, que tudo é uma ilusão e um despesismo de rico.  Que só os pobres ou quem não pode ter carro anda de bicicleta. Por essas redes sociais fora muitos alertam para este desvario, para quê construir ciclovias onde passa um ciclista por dia dizem. Ontem estive, por motivos de um compromisso, cerca de meia-hora na esquina da Av. De Berna com a Av. Da República e até eu, que tenho atenção a estas coisas e tenho acompanhado de perto o fenómeno da bicicleta em Lisboa fiquei espantado. Não com a falta de bicicletas mas sim pelo contrario, naquela meia-hora passaram imensas, muitas delas do sistema GIRA.  Estava tão feliz que peguei na máquina e fiz umas fotografias. Por aqui se prova que quando se fazem coisas, quando se trabalha bem as coisas acontecem. Acontecem na Av. Da Répública e  noutras zonas ese forem bem feitas acontecerão por toda a cidade. Porque uma vez mais digo: As colinas são um mito e os Lisboetas estão a começar a perceber isso.  

A Isabel-Belém

1502233022837.jpeg

Ia na ciclovia do Tejo quando reparei na Isabel. Levava os braços abertos como quem abraça o mundo e o transforma em felicidade. Não resisti a meter-me com ela.

LC: tens essa bicicleta há quanto tempo?  Isabel: Um ano mais ou menos. Foi a melhor compra que eu fiz!! LC: Consegues definir numa frase o que é para ti andar de bicicleta em Lisboa? Isabel:  É genial !!! Normalmente venho super cansada do trabalho e limpa-me a cabeça. LC: Eu vinha atrás de ti e reparei que vinhas a abrir os braços ... Isabel: Sim, vinha. E a cantar.  Venho sempre muito contente...